quinta-feira, fevereiro 19, 2009

Oferendas

Aqui são servidas as meiguices
Bem-vindas
A forrar cobiçosos estômagos
Pelo apelo
Nutridas
Requisições são caras
Famintas
A barganhar um furto
Que seja um beijo,
O fruto
A aposta da última fatia
Rejeição
Tem arremate
O descaso
Se como rei fosse o tratado
Cerrados olhos a protestar
O júbilo
Gravado em retrato de pedra
De camafeu recortado
Perdões
Gastos para esbarras
Feito apologias a vontades
Usando desejos mascarados
Entremeados de malícias
E pecados

Um comentário:

julio de castro disse...

sensacional, srta.