domingo, agosto 02, 2009

Ritual Secular

As palavras são as mesmas
Centelha para qualquer letra
A fagulhar pelo palheiro
Na chama acesa sem herdeiro

As histórias são parecidas
Gêmeas sem mãe parida
Ninadas pela insônia ferida
Pelo aborto do que se evita

As vitórias são mentiras
Próprias de derrotas esquecidas
Sorridas pelo tempo oposto
Estampadas, escondidas pelo rosto

As pessoas são loucas
Idênticas solitárias de roupa
Etiquetadas em embalagens moucas
Heroínas pretensas a serem outras

O tempo é apenas presente
Cronometrado pelos ausentes
Do foco matinal solene
Que aquece e apodrece a gente

4 comentários:

Tiago Camargo disse...

as pessoas são loucas, e tentam nos enlouquecer ainda mais...

Marcelle Rocha disse...

Mal amado!!!^^

Tiago Camargo disse...

hahaahha... mal amado eu?? se vc me amar pelo menos um pokinho já fico mt bem!!

Marcelle Rocha disse...

Eu sou louca o suficiente pra dividir-me! :D