quinta-feira, agosto 14, 2008

Para amar eu

Quando
Ouvirdes a trova nas cantigas de outrora
E olhardes o afresco oco de retratos de reis postos
Sentirdes o primaveril perfume a irromper auroras

Sede vós a conjugar-me imperativo de demasiados subjuntivos
Sê tu para amar eu.

Um comentário:

Ancalimon disse...

Eu
Tu
Ele
Nós
Vós
Eles