quarta-feira, maio 14, 2008

Para onde fujo agora

Ponto de fuga
Perdi-me
Na euforia
Desantendi-me
Imediatamente sobre
Procurei teu limite a priori
Do porvir à curiosidade
Acabei pisando em ti
Por onde começo
Não tenho prévios passos
Apenas dois degraus singelos
Avante!
Avanço!
Sujeita a verdes
Ainda a amadurar
A única certeza
Perde-se na vertical
Sem horizonte esboçado
Findo
Por minha própria gravidade.

Um comentário:

Blog Lokiparsifall disse...

Queria escrever com você, não me desculpe o erro crasso, gostaria de escrever como você.

^^