sábado, dezembro 27, 2008

dentro d'água

Sou um peixe solitário
Nesse enorme aquário
A ser observado

Nessa água parada
Monotonia
Persigo igualdade
Uma companhia
A me confrontar
Mais feia
Mais bonita

Voltas e revoltas
Sem volta
Fracassos em repouso
Fora d’água, talvez
Estejam os outros

Meus dias mergulham
Apodrecidos
Pro fundo
Alimento-me dos imaturos
Que nunca serão
Sequer
Peixe como eu

3 comentários:

lokieoparsifall disse...

Eu também não sei quem está fora da agua, e vivo pensando nisso. De quem é a loucura maior hein?


^^

Melhor não pensar nisso, minha vó fala que pensar de mais enlouquece

julio.de.castro disse...

"um homem sem religião é como um peixe fora do aquário" é o que me ocorre agora.

beijo

Verônica Martinelli disse...

"Somos quem podemos ser, sonhos que podemos ter"
Nós nos perguntamos, quem são esses a nos observar? Serão mais loucos ou mais lúcidos que nós?

beijos